Usuário:Vitorpvcampos

De Ocultura
Revisão de 15h21min de 14 de setembro de 2007 por Vitorpvcampos (discussão | contribs)
Ir para navegação Ir para pesquisar
Arquivo:6313754.jpg
Vítor Campos

Faze o que tu queres há de ser tudo da Lei.

Minha história nada tem de especial. Nasci em Juiz de Fora, em 12 de fevereiro de 1985e.v. às 00:45h. Com pouco mais de um ano de idade, minha família se mudou para Vargem Alegre - na época, distrito de Caratinga - onde residí até o final de 1995e.v., quando voltei para minha cidade natal.

Sempre fui um grande apaixonado pelo Egito (até a 18º Dinastia) e por mitologia.

"Fui católico até meus três anos de idade" - quando minha mãe disse que eu a pedi para abandonar tal instituição por eu não me sentir bem, principalmente em vista da quantidade de estátuas de santos que existiam por lá -; daí, minha família inteira infiltrou-se na Igreja Presbiteriana, onde conheci o teatro (então com quatro anos). Nunca gostei muito da religião cristista; o que me atraía na Igreja era o teatro e o estudo da Bíblia. Mais tarde, já morando em Juiz de Fora, comecei a estudar Wicca com alguns amigos - chegamos até a fundar um grupo de estudos chamado FAR (Filhos da Antiga Religião) -. Estudei seriamente esta "filosofia" durante, aproximadamente, um ano. No entanto, devido à falta de fundamento e ao misticismo deveras fantasioso, deixei-a de lado.

Em meados de 2001e.v., por meio de um amigo (Tiago Cordeiro, conhecido como Frater Teth Khan 777 na Ordem dos Cavaleiros de Thelema), comecei a estudar Thelema. Nesta época, um amigo em comum - Helvécio Resende, também conhecido como Ali A'l Khan S.'.I.'. - disse que iria nos indicar à O.T.O. (Califado) para a iniciação ao grau 0. Isto não foi possível pelo fato de eu ter ainda uns 16 anos de idade. Encontrei então o site http://www.astrumargentum.org/ (que na época era .hpg.com.br e hoje apenas .org) de onde eu tirei muita informação.

Posteriormente vim a saber da existência da Ordem dos Cavaleiros de Thelema que, por coincidência, tinha seu Presidente morando em Juiz de Fora - Frater BenHoor, Tarcísio Oliveira Araújo -. O mesmo amigo Helvécio Resende me deu o telefone do referido Frater e, após nos comunicarmos, ingressei na O.C.T. - usando o motto de Frater Physen -, e, logo depois, recebi a responsabilidade de ser o Secretário Geral da Ordem - o que fiz com muito gosto -. Fui iniciado ao Primeiro Grau em 22/03/2003e.v., na cidade de Paraíba do Sul, contando com a presença de Ali A'l Khan S.'.I.'., Frater Zero, Frater Mitra, Frater BenHoor e outros iniciandos (Frater Teth Khan 777, Soror Shemyramys, Frater Menthu-Rá, Frater SLAM). Pouco depois recebi o Ritual do Grau II de um dos membros da O.C.T., Frater Semeado-Semeador (Rodrigo Duque).

Apenas um mês depois de minha iniciação, Frater BenHoor falece (infarto fulminante). A O.C.T. passa por "poucas e boas" e, Frater Stabilire Oferre Legis retira a Ordem ao Silêncio. À partir de então, fiquei apenas estudando Teosofia (Ísis Sem Véu e A Doutrina Secreta).

Cheguei à conclusão de que deveria estudar e fazer uma faculdade; somente depois disto voltaria a estudar Thelema. Em 23/11/2003e.v., comecei a namorar minha atual companheira, e comecei, no ano seguinte, a estudar para o vestibular. Mudei várias vezes a escolha do curso e, por fim, decidi tentar o concurso da EFOMM (Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante), mas ainda não fui aprovado.

Em meados do início do segundo semestre de 2006e.v., senti falta do estudo thelêmico; participei de algumas reuniões informais de um certo Grupo Informal P-Get (que não existe mais) mas não era o que eu buscava. Com a ajuda de um amigo (Euclydes Lacerda de Almeida), retomei meus estudos na A.'.A.'..

Pouco depois, vim a conhecer Frater ABO e a fazer parte do Collegium ad Lux et Nox onde, além de ser um dos administradores do site Ocultura, formei o Capítulo Juiz de Fora, onde sou o Monitor.


Amor é a lei, amor sob vontade.

Frater Nosce Te Ipsum

Projetos Relacionados